Handout picture released by the Brazilian Presidency press office showing Brazilian President Jair Bolsonaro during an interview with foreign correspondents at Planalto Palace in Brasilia on July 19, 2019. (Photo by MARCOS CORREA / BRAZILIAN PRESIDENCY / AFP) / RESTRICTED TO EDITORIAL USE - MANDATORY CREDIT 'AFP PHOTO / BRAZILIAN PRESIDENCY - MARCOS CORREA' - NO MARKETING - NO ADVERTISING CAMPAIGNS - DISTRIBUTED AS A SERVICE TO CLIENTS

Sem perceber gravação, Bolsonaro ataca nordestinos e os chama de ‘paraíba’

Durante o café da manhã com jornalistas promovido nesta sexta-feira (19), pelo Palácio do Planalto, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro não percebeu que seu microfone estava aberto e atacou os governadores nordestinos, se referindo à região como “paraíbas”. Bolsonaro comentou com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni: “Daqueles governadores de ‘Paraíba’, o pior é do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”.



O governador a quem Bolsonaro se refere é um dos mais bem avaliados do Brasil, segundo pesquisa divulgada nessa quarta-feira (17), Flávio Dino possui uma aprovação de 55%.

LEIA TAMBÉM:

Dino respondeu o comentário do presidente através do twitter: “Independentemente de suas opiniões pessoais, o presidente da República não pode determinar perseguição contra um ente da Federação. Seja o Maranhão ou a Paraíba ou qualquer outro Estado. “Não tem que ter nada para esse cara” é uma orientação administrativa gravemente ilegal”, postou.




“Como conheço a Constituição e as leis do Brasil, irei continuar a dialogar respeitosamente com as autoridades do Governo Federal e a colaborar administrativamente no que for possível. Eu respeito os princípios da legalidade e impessoalidade (art 37 da Constituição)”, completou.

 

Veja o vídeo: