em Sem categoria

Lula diz que Bolsonaro matou mais que a bomba de Hiroshima com sua gestão do COVID

09/08/2020

 

Com a gestão desastrosa do governo Bolsonaro, mais de 100 mil pessoas perderam suas vidas com o coronavírus, desde a primeira morte em março de 2020. De acordo com Lula, Bolsonaro brigou com a medicina, com a ciência e a OMS e tratou com desdém aqueles que estão morrendo de coronavírus.




O ex-presidente Lula partiu fez duras críticas a Jair Bolsonaro, em entrevista ao jornalista Gustavo Conde, nesse domingo (9). De acordo com Lula, Bolsonaro com sua gestão desastrosa e negacionista, o país mergulhou em um caos.

Igualmente, Lula lembrou da bomba de Hiroshima que teria matado 90 mil pessoas e fez uma comparação com o Brasil atual, de acordo com Lula, Bolsonaro explodiu uma “bomba de ignorância”.




 

“É uma doença que já tinha previsão, porque ela aconteceu na China, depois passou por alguns países ricos, todo mundo já estava dizendo que a melhor solução era preparar a sociedade para um isolamento. Aqui, o nosso presidente, que estudou para ser tenente do Exército brasileiro e que, portanto, não é um especialista em medicina, em pesquisa, poderia ter montado uma equipe técnica com as pessoas mais extraordinárias do Instituto Butantã, da Fiocruz e de outros institutos que existem no Brasil, pegar os médicos mais importantes que entendem dessa questão, fazer um coletivo de especialistas para que orientassem o comportamento do governo no dia a dia. Ele não fez porque não acreditava no coronavírus, achava que era uma gripezinha, ele achava que nós nascemos mesmo para morrer e que, portanto, se morrer a gente lamenta, mas deixe morrer. Ele tratou assim, com certo desdém, com certo descaso. Resolveu brigar com a ciência, desafiar a OMS, seguir os passos do presidente Trump”, disse. .

 

Bolsonaro ao longo da pandemia deu declarações desastrosas, chegou a afirmar que o “brasileiro mergulha em esgoto” e não acontece nada. Ainda fez uma previsão dizendo que nem 800 pessoas iriam morrer de coronavírus no Brasil, portanto não haveria motivos para preocupação.
 


As bombas atômicas de Nagasaki e Hiroshima, a primeira matou 140 mil pessoas no total, a segunda cerca de 74 mil, de acordo com informações

 




Contudo a ação de desinformação, não parou por aí.
 

LEIA TAMBÉM:

 

Bolsonaro chama coronavírus de “gripezinha”

Brasil passa de 10 mil mortos por COVID-19 e Bolsonaro passeia de jet-ski

”Não sou coveiro, tá” responde Bolsonaro sobre mortos por coronavírus

Bolsonaro: “Vamos chegar a 100 mil mortos, mas vamos tocar a vida”
 

Bolsonaristas chegaram a dizer durante seus atos que o coronavírus “nunca matou ninguém”, que era “fake news”.
 


Anteriormente, em março, em discurso em rádio e TV, Bolsonaro chamou o coronavírus de “gripezinha”.

 
Anteriormente, Bolsonaro chegou a dizer que o coronavírus era uma “fantasia da mídia”.

Agora no entanto, o país amarga mais de 100 mil vidas perdidas para o coronavírus desde a primeira morte em março.

Lula foi ainda mais longe na crítica a Bolsonaro e lembrou :
 

“ele desafiou todas as pessoas que poderiam ajudá-lo, ele foi ofender os governadores, que tentaram criar um consórcio no nordeste e fazer o trabalho por contra própria. Ele ofendeu gente aliada a ele, gente que era oposição, porque ele não tinha na cabeça dele a ideia de que era preciso ouvir a ciência para pudéssemos acertar mais e errar menos no combate ao Covid-19. Ele ofendeu jornalistas, ofendeu intelectuais, médicos, ofendeu quem pensasse diferente dele. E nós chegamos a isso, chegamos a marca de 100 mil mortes. Se você for analisar, a bomba atômica de Hiroshima matou 90 mil pessoas. O senhor Bolsonaro já é responsável pela morte de mais gente do que morreu… sabe? Sem soltar nenhuma bomba atômica, soltou a bomba da ignorância”. .

 

Clique aqui e receba nossas notícias no seu Whatsapp

Clique aqui e receba nossas notícias pelo seu Telegram
 

Inscreva-se no nosso Canal de Youtube :

 

Siga nosso Twitter:

 

 

Os comentários estão desativados.